Sintracon repudia violência da Polícia Federal contra militantes pró-Lula

10 de abril de 2018 7:54 pm Publicado por

A truculência da Polícia Federal contra militantes que protestavam pacificamente no último sábado (07), em Curitiba, a favor da liberdade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, foi digna de todo repúdio.

 

Agentes da Polícia Federal lançaram bombas de gás lacrimogênio e dispararam tiros de bala de borrachas contra uma multidão, na qual também estavam crianças, mulheres, trabalhadores pais de família e lideranças sociais, sem que tivessem cometido qualquer ato de violência.

 

O tratamento dado aos manifestantes contrários a Lula foi bastante diferente. Mesmo cometendo atos provocativos e disparando rojões direcionados aos militantes pró-Lula, os agentes de segurança se limitaram a apenas dispersá-los, sem o uso da força.

 

A prisão do ex-presidente Lula, determinada pelo juiz Sérgio Moro no final da tarde da última quinta-feira (05), é mais uma etapa do golpe em curso no país desde o impeachment de Dilma Rousseff. Uma condenação baseada apenas em provas testemunhais (delações), sem qualquer evidência material (provas concretas), escancara a perseguição política sofrida por Lula.

 

Lula foi condenado por Moro e teve sua pena majorada pelo Tribunal Regional Federal (TRF) da 4ª Região em 12 anos e um mês. A divulgação do pedido de prisão ocorreu 22 minutos depois do advogado de defesa, Cristiano Zanin Martins, afirmar que não existia a possibilidade de reclusão, pois apresentaria um novo recurso ao TRF. A voracidade do Poder Judiciário é outro fato que evidencia a perseguição política contra Lula.

 

O Sintracon Curitiba repudia os atos de violência da Polícia Federal contra os manifestantes favoráveis a Lula e reafirma seu apoio ao ex-presidente, perseguido pelas elites brasileiras por melhorar as condições de vida das classes menos favorecidas deste país.

Tag: , ,

Categorizados em: ,

Este artigo foi escrito porSintraconCuritiba

Comentários estão fechados.